Quando menina, Corrie ficou cara a cara com seus próprios medos. O bebê de um vizinho havia morrido, e Corrie percebeu que era possível que qualquer um morresse, mesmo seu próprio pai amado. “Você não pode morrer! Não pode!”, ela chorava compulsivamente. Foi assim que ela descreveu a resposta de seu pai para seu medo:

Meu pai me sentou na beirada da cama estreita. “Corrie”, começou suavemente, “quando você e eu vamos até Amsterdã – quando eu lhe entrego o seu bilhete”? Funguei algumas vezes pensando sobre isso. “Bem, um pouco antes de eu entrar no trem”. “Exatamente. e nosso sábio Pai no céu também sabe quando precisaremos das coisas. Não corra na frente dele, Corrie. Quando chegar a hora em que alguns de nós teremos que morrer, você olhará para o seu coração e encontrará a força que precisa – na hora certa”.

Trecho do livro “Vencendo Medos e Ansiedades”. Elyse Fitzpatrick, pg. 60.

Não! Este livro não é autoajuda! É sobre a graça de Deus para lidar com nossos medos irracionais e ansiedades diárias que tanto nos perturbam em nossos afazeres.

Lemos este livro em dupla, eu e Camila Mendes, amiga do @discipuladogirls, e já estamos passando a diante para outra dupla que o lerá.  Esta leitura foi muito especial para nós, principalmente porque eu passei pela bendita síndrome do pânico durante um tempo, e a Camila estava com problemas de estresse e ansiedade demasiados que estavam começando a prejudicá-la. Então, em Janeiro, não por acaso, nós fizemos um OLÍVIAS cujo tema foi: Mulheres e o Mal do Século. A partir daí, comecei a estar mais perceptiva Às situações emocionais que rondam as mulheres na atualidade. Eu, que apesar de livre da síndrome do pânico, ainda tinha mitos em minha cabeça que talvez pela falta de informação, precisavam ser extintos, e a Camila precisava de um auxílio na situação que estava.

E EIS QUE SURGE ESTE MARAVILHOSO  LIVRO!

law (4)
Obra: O grito (1983) de Edvard Munch

COMO FIZEMOS:

A leitura de livro em grupo/dupla deve ser adaptada à rotina (corrida) das pessoas e ao  tipo de livro. Neste caso, o livro é dividido em três grandes sessões de temas, e ao final de cada capítulo há questões para reflexão. Então, fazíamos a leitura individual durante a semana (sempre se comunicando, estimulando e não deixando a outra esquecer) e marcamos três encontros para conversar sobre o que foi lido e discutir as respostas. Este tipo de leitura se adaptou à nossa necessidade e nos estimulou a compartilhar, além de que a sensação de se chegar ao final, de missão cumprida é ótima! Fica a dica!

vencendo-medos-e-ansiedades_sumario

Segue abaixo as impressões das duas leitoras:


IMG-20170507-WA0037
Pamella Cristiny (autora do blog)

Com certeza, esse livro me ajudou, em primeiro lugar, sobre os mitos que me assombravam depois de vencer a Síndrome do Pânico, qualquer cheiro de medo já me dava a impressão que eu teria uma recaída (e isso não quero jamais!), ou as pessoas (e até você mesmo) te acham fraca e vulnerável por causa disso. Mas o fato é que Deus adora vulnerabilidade, no sentido de que Seu poder pode ser aperfeiçoado em nossa fraqueza, e a arrogância ser trocada por humildade.

Também pude compreender o fato de que medo e ansiedade são instintos necessários a nossa sobrevivência, o grande problema está quando eles se desequilibram. UFA! Posso viver bem comigo mesma! hahahaah

Os Capítulos especiais para mim, foram:

Capítulo 1 – “Entendendo Como o Medo Funciona”: Esclareceu para mim de forma didática e compreensível como o medo atua, desmistifica situações e fala dos chamados medos irracionais, muitas vezes causados por imaginações indisciplinadas, que também são discutidos nos capítulos seguintes. Foi essencial para mim!

Capítulo 4 – “Quando Você Sente que Está Perdendo o Controle”: “Para aquelas de nós que lutam contra o desejo de estar no controle das circunstâncias, as situações em que nos sentimos vulneráveis e indefesas podem ser absolutamente assustadoras. (…) Talvez existe em nós o desejo sutil de tentar controlar Deus”.  E é! Eu detesto sentir que algo foge do meu controle, e nunca tinha me dado conta de que isso poderia ser uma fonte de medo. Existem diversas situações em nossas vidas cujo poder de resolução foge de nossas mãos, confiar em Deus é melhor que se cansar com esforços inúteis!

Capítulo 5 – “Temendo as Pessoas ao Nosso Redor”: É um capítulo que ensina a lidar com a crítica de maneira madura e entender que temer a Deus e receber louvor dEle é mais importante do que o elogio dos homens. Este capítulo foi muito importante para mim!

Capítulo 6 – “O Medo Causado pelo Perfeccionismo”: Outra fonte de medo que eu desconhecia e que, no meu caso, está aliada ao fato acima de querer estar no controle de tudo. Fico feliz em saber que posso confiar na perfeição de Deus agora!

law (3)
Obra: Ansiedade (1984) de Edvard Munch

IMG-20170507-WA0044
Camila Mendes

Ler livros juntas tem sido um projeto do nosso discipulado, e hoje indico essa experiência como crescimento, pois cada uma de nós tem algo importante para acrescentar, e isso nos ajuda bastante a crescer na fé. O mas incrível de toda a leitura foi que cada tema específico era a área em que eu precisava me fortalecer e me curar espiritualmente, e pude observar que eu não era a única que passava por medos, dúvidas, ansiedades, preocupações e etc, mas também como Sara, Jonas, Kathryn, Saul entre outros personagens citados no livro. Através da leitura e com a direção do Espírito Santo meus olhos espirituais foram se abrindo para compreender verdades que Deus me mostrava e eu recusava.

Os assuntos que mais influenciaram minha vida foram:

Capítulo 3 – “Substituindo o Seu Medo Pelo Poder de Deus”: A presença transformadora de Deus! Neste capitulo aprendi que Aquele que me chamou, também já havia me capacitado com o seu poder para que eu cumprisse o seu propósito aqui na terra. E que por mais que os medos e lutas apareçam, o poder e a força são dEle, e ao confiarmos no poder do seu amor, nada fora dos Seus propósitos chega até nós.

Capítulo 4 – “Quando Você Sente que Está Perdendo o Controle”: Eu pude perceber nesse capítulo que tudo estava no controle de Deus não em meu próprio controle, e que tudo acontecia conforme sua vontade.

Capítulo 10 – “O Oposto do Medo: Amor”: Deus é o autor desse amor! De toda a leitura, este assunto foi o que me fez entender o porquê de tudo o que eu estava passando e de todo o medo dentro de mim. Deus queria que eu o conhecesse, e descobri que eu só poderia vencer os medos que me atormentavam se eu o amasse em primeiro lugar, sem ter medo dEle. Neste tempo de leitura, o Senhor estava me aperfeiçoando através do medo, a ter paciência, saber esperar e conhecer Seu amor.

law (5)
Obra: Desespero (1983) de Edvard Munch

Vejo que a cada dia, essas discussões têm se tornado necessárias em nossa sociedade de relacionamentos superficiais e rotina descontrolada. Super indico esta leitura À todas as moças que queiram compreender um pouco mais sobre esse assunto (bem atual)!

Este livro é rico de sabedoria e aplicações práticas para o dia-a-dia. A compreensão do largo abismo que separa crença e fé, o entendimento do temor que nos leva a Deus, contrário do medo ou terror que nos afaste dEle. Compreender a soberania de Deus é refrigério para nossa alma, e é muito gratificante ter nossas fraquezas e pecados julgados e justificados por um Pai com o caráter que só Ele tem!

IMG-20170507-WA0042

Anúncios